domingo, 26 de maio de 2013

Escondido Sim, Esquecido Não !!!


Pura saber mais, leia: II Crônicas 22, 23 e 24.

Ser fiel a Deus ajuda-nos a vencer as dificuldades.

A vida de Joás começou bastante complicada. Embora tivesse nascido num palácio, muita coisa ruim aconteceu. O seu pai foi assassinado pelo tio, logo depois de se tornar rei. A avó de Joás chamava-se Atalia e era uma mulher muito má. Sua reação pela morte do filho foi radical: mandou matar todos os membros da família que poderiam ter alguma pretensão ao trono e logo depois ela se proclamou rainha. É impressionante como as pessoas são capazes de cometer as piores barbaridades para não perderem o poder!
Atalia conseguiu reinar durante seis anos, depois de haver acabado com a família real. Assim pensava ela. No entanto, sem que ela soubesse, seu neto Joás foi escondido durante todo esse tempo pela esposa do sumo sacerdote, que também era tia do menino.

Joás deve ter passado uma infância muito triste sem poder brincar livre­mente e sem se identificar como príncipe. Era, porém, cercado do maior carinho pela tia e educado por ela para ser o futuro rei. Joás aprendia sobre os códigos e a vida no palácio, as regras de cortesia, mas tinha especial interesse pela história do seu povo e pelos mandamentos da lei de Deus.
Logo Joás ficou sabendo que era o único descendente do rei Davi que estava vivo. No momento certo, seu tio, o sumo sacerdote Joiada, contou isso para os generais do exército e pediu que eles dessem toda cobertura para que o menino fosse coroado rei.

Os generais gostaram da idéia, afinal, Atalia estava fazendo um mau governo, além de ser uma mulher corrupta e assassina. No dia da coroa­ção, um forte esquema de segurança estava montado e tudo foi realizado em segredo. Atalia só descobriu quando a cerimônia estava no fim e o povo, muito feliz, gritava: "Viva o rei! Viva o rei!" Mais feliz estava Joás. Agora, não precisava temer nada nem mais viver escondido. Ia morar no palácio real. Agora ele era o rei!
Como vocês acham que um menino de apenas sete anos iria governar o seu país? É claro, havia muitas pessoas para ajudá-Io. Com o apoio de militares, dos políticos e sob a orientação do sumo sacerdote, ele poderia dirigir o seu povo. Com a ajuda dessas pessoas que conheciam bem a nação, e com a ajuda de Deus, ele começou o seu reinado.
Joás amava a Deus e conhecia os Seus Mandamentos, assim, começou mandando destruir o templo ao deus Baal e acabou com a adoração de imagens. Seu primeiro decreto foi que o povo devia adorar somente a Deus, o Criador dos Céus e da Terra.

Em seguida, Joás lançou uma campanha para arrecadar dinheiro a fim de reformar o templo de Deus em Jerusalém. A construção já estava com 150 anos e muito maltratada. De tempos em tempos, quando o cofre da campanha estava cheio de dinheiro, vinham os tesoureiros e utilizavam o dinheiro para pagar os pedreiros, os pintores e artesãos. Logo o templo ficou pronto e muito bonito, como era quando foi cons­truído pelo rei Salomão. Joás governou durante quarenta anos e foi fiel a Deus enquanto o seu tio Joiada, o sumo sacerdote, foi o seu conselheiro.

Vamos pedir a Jesus que nos ajude a ser fiéis a Ele, como foi o rei Joás, todos os dias da nossa vida. Ele vai nos ajudar a vencer as dificuldades que tivermos.


Que Deus nos abençoe!


Ministro Carlos Carvalho



Fonte: Historiasbiblicas.advir.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se alimentou? me faça feliz!
comente!

Me faça feliz, Comente!

Seguidores