domingo, 4 de agosto de 2013

A Sombra de Pedro tinha Unção


“de sorte que transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas, para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. (Atos 5:15)

            O Livro de Atos marca o início da Igreja com o pentecostes, com milagres, com sinais e prodígios feitos por Deus através das mãos dos apóstolos. Um dos fatos mais marcantes é este relatado no texto acima. Devido o crescimento da multidão dos que criam e as dificuldades de chegar perto dos apóstolos, as pessoas colocavam os seus enfermos nas ruas, no caminho por onde o apóstolo Pedro passaria, para que a sombra do apóstolo se projetasse sobre eles.

            A Bíblia nos fala de dois tipos de sombra, o primeiro no sentido de morte, medo, terror. O salmista Davi diz “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo...” (Sl 23.4). O segundo tipo de sombra relatado na Bíblia representa proteção, segurança, abrigo. O salmista diz: “Aquele que habita no esconderijo do altíssimo, à sombra do onipotente descansará” (Sl 91.4) e no Salmo 121:5 ele diz” O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.”

            A sombra é uma projeção, é também um vestígio e um sinal. O fato das pessoas, em uma atitude de fé exporem os enfermos à sombra de Pedro significa que elas viam em Pedro a glória de Deus, viam em Pedro olhar de Deus, viam em Pedro o agir de Deus, viam em Pedro o andar de Deus. O versículo posterior (At 5.16) diz que todos eram curados. Deus não estava apenas com Pedro, mas estava em Pedro e isso fazia a diferença, pois a sombra de Pedro era a sombra do Espírito Santo que o Absorvera no pentecostes.

  É importante ressaltar que antes do pentecostes, a sombra de Pedro não tinha valor algum, era apenas mais uma sombra qualquer, mas depois do pentecostes a sombra mais procurada da cidade de Jerusalém era a sombra de Pedro. Havia muitas sombras passando pelas ruas da cidade,  mas aquela sombra refletia a glória de Deus. Quando passamos pelo pentecostes nossa pregação se torna poderosa, nosso louvor quebra as correntes e onde passarmos algo sobrenatural acontece.  Refletir a glória de Deus, não é um privilegio exclusivo de Pedro, mas de todo aquele que se entrega de corpo e alma ao Senhor. 

Existem homens e mulheres em nosso meio, que são “como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta” (Is 32.2). Como diria o irmão Paulo São “despenseiros dos mistérios de Deus” (1 Co 4.1) A sombra da coluna de nuvem de Horebe (Ex 13.21) está passando e refletindo a glória de Cristo em homens e mulheres cheios do Espírito Santo. A sombra é algo passageiro por isso os parentes dos enfermos tinham pressa. Não era toda hora que esta sombra passava, por isso tinham que aproveitar. Aproveite! “Deus marcou na agenda e não passa de hoje não. Hoje é o dia da Vitória!”.

  Eu desejo que “a virtude do Altíssimo te cubra com a sua sombra;” (Lc 1.35) e tu serás como Pedro, um portador da presença do Senhor Jesus, para que onde passares as coisas aconteçam, quando louvares os coxos se levantem, quando pregares os surdos ouçam e quando fores exaltado até os cegos vejam a tua vitória.
Mesmo passando por lutas, leve a sombra e o refrigério de Deus para aqueles que precisam e quando terminar a caminhada estaremos juntos “diante do trono de Deus e o servindo de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono nos cobrirá com a sua sombra.” (Ap 7.15)

  UMA SEMANA DE REFRIGÉRIO PARA TODOS QUE ESTÃO DEBAIXO DA SOMBRA DO ALTÍSSIMO.


Que Deus te abençoe!


Ministro Carlos Carvalho


Fonte: www.ieadav.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se alimentou? me faça feliz!
comente!

Me faça feliz, Comente!

Seguidores