domingo, 13 de outubro de 2013

Aprendendo Com as Águias a Voar Alto


A águia é a ave que tem a capacidade de voar mais alto, mas como todo filhote, os filhotes da águia também precisam aprender a voar. Quando os filhotes já estão fortes e crescidos, a mamãe-águia lança seus filhotes fora do ninho que ficam em altos penhascos.

Mas eles ainda não sabem voar e tendem apenas a cair;então, ela voa em volta deles durante toda a queda,e quando vê que eles não tem mais forças,não se debatem mais, ela então lhe resgata!

Ela age dessa forma durante dias seguidos até que com o passar de poucos dias,o filhote percebe que a mãe não o deixará se machucar.

Então ele começa a ter a segurança da presença da mãe e começa a aprender a voar.Até que faça seu primeiro e majestoso voo,ocupando os lugares altos da terra.

Como filho de Deus você tem capacidade de voar alto;não se conforme e não aceite viver na mesma dimensão do mundo,no mesmo nível espiritual dos que não conhecem à Deus. Deus reservou para você filho o mesmo lugar espiritual que Ele se encontra...as alturas...além das estrelas é o seu lugar,é onde você deve está.Mas,para chegar lá,é necessário aprender a voar.

(Is 40:31) Mas os que confiam no Senhor recebem sempre novas forças,voam nas alturas como águias,correm e não perdem as forças,andam e não se cansam.

Quando chega o momento certo,Deus nos lança fora do nosso lugar de conforto e segurança,ainda que não saibamos como voar e nem como agir diante daquela situação.Mas, antes de nos emborracharmos no chão,Ele vem e nos resgata,nos leva de volta a segurança. 

Outra situação contrária se levanta, Deus nos lança fora do nosso aconchego, nos debatemos,nos desesperamos e pensamos que tudo está perdido e vamos morrer;Ele vem novamente e nos segura,ele nos cura,nos sara,nos acolhe nos seus braços de amor.

Muitas vezes na vida,quando pensamos que estamos caindo e vamos morrer,na verdade,estamos aprendendo a voar para ocuparmos os lugares altos preparado por Deus para os seus filhos águias.

Quando Deus nos lança fora da nossa zona de conforto,permitindo que passemos por perigo,por momentos de angústia e desespero,não é para ver a nossa queda,o nosso fim lá no chão,mas, para nos ensinar a desenvolver aquilo para o qual nascemos.É exatamente quando pensamos que estamos só e sem forças para lutarmos,que Jesus chega juntinho,a sua presença nos traz a segurança que precisamos e confiantes nos lançamos ao vento e aprendemos a voar.

Você não é galinha,você não é pato,você não é urubu,você é um filho de Deus; você é uma águia e como tal deve agir diante das circunstancias da vida.

A águia voa com seus mais de 3 metros de envergadura das asas,as abre e enquanto voa dorme em segurança. A águia quando vê se aproximar uma tempestade,ela se apressa em voar de encontro com a mesma,sem medo,sem receios.

Você não pode temer a tempestade,seja qual for a luta nunca desista,encare de frente os problemas.
(Js 1:1-9)Deus diz a Josué somente no capítulo 1,quatro vezes "sê forte e corajoso".
(Jz 6:14) A Gideão o anjo de Deus o observa e depois diz "Vai nessa tua força".

Deus te diz hoje: "Tão somente sê forte e corajoso, e vai nessa tua força".

A águia faz seu ninho em altos montes. Isso mostra sabedoria, em construir sonhos onde ninguém pode chegar.O ninho é lugar onde se deixam os ovos,onde se dorme,onde está a família.O crente deve construir seus ninhos nos montes santos do Senhor,pois há sabedoria naquele que habita no esconderijo do altíssimo.

A águia tem visão de longe alcance.A águia possui uma visão que lhe propicia enxergar um animal aproximadamente 2 km de distância.O crente águia olha para frente e não para baixo.

(Fp 3:14) relata que devemos prosseguir para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.

Olhe para o alvo que é Cristo,e prossiga em frente,é isto que o Senhor espera de você,um crente águia,com as características de águia,vivendo como águia.

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie;chega a viver certa de 70 anos.Porém,para chegar a essa idade,aos 40 anos,ela precisa tomar uma séria e difícil decisão.Aos 40 anos,suas unhas estão compridas e flexíveis e já não conseguem mais agarrar as presas,das quais se alimenta.

O bico, alongado e pontiagudo, se curva. apontando contra o peito, as asas envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas,e,voar já é bem difícil!Nessa situação a águia só tem duas alternativas:deixar-se morrer...ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e lá se recolher,em um ninho que esteja próximo a um paredão.Um lugar de onde,para retornar,ela necessite dar um voo firme e pleno.

Ao encontrar esse lugar, a águia começa a bater o bico contra a parede até conseguir arrancá-lo,enfrentando,corajosamente,a dor dessa atitude.espera nascer um novo bico com o qual irá arrancar as suas velhas unhas.Com as novas ela passa a arrancar as velhas penas.E só após cinco meses,"renascida",sai para o famoso voo de renovação,para viver,então,por mais 30 anos.

1. APRENDENDO UMA LIÇÃO COM A ÁGUIA
A águia é realmente uma criatura incrível no vôo! Sem esforço, ela plana pelo céu, conquistando o respeito de todos que a vêem. Então, com um movimento de suas grandes asas, ela deixa o mundo para trás, enquanto voa para alturas emocionantes.

O que torna este pássaro tão régio e majestoso? O que existe nele que nos impressiona tanto? E porque, nas Escrituras, Deus comparou a Si mesmo e a nós com a águia?

Existe, obviamente, algo significativo sobre esse animal. E creio que podemos tirar algum ensinamento a respeito de Deus e de nós mesmos, ao observarmos, mais atencio¬samente, esse pássaro notável que o Pai criou!

Em quase todas as vezes que as pessoas pensam em um pássaro, elas geralmente se lembram do pato ou de alguma ave pequena que não pese mais do que uns poucos quilos.

As águias, no entanto, pesam até sete quilos, com abertura de asas que pode estender-se por mais de dois metros! Aquelas asas enormes conferem às águias muita força, especialmente quando se trata da sua capacidade ímpar de voar.

Pássaro algum pode voar tão alto quanto à águia, e não há outro que se compare a ela na capacidade de subida até grandes alturas. Ela consegue alcançar alturas de mais de 3.000 metros!

De fato, quando uma águia constrói o seu ninho, freqüentemente, ela o faz na parte mais alta de um penhasco.

O ninho da águia
Um ninho de águia é, absolutamente, diferente de qualquer outro que você já possa ter visto. As águias usam grandes galhos e ramos a fim de construir seus ninhos.

Tais pássaros levam esses galhos grandes até o topo da montanha e começam a arrumá-los dentro da fenda de uma rocha. 

Em seguida, acrescentam galhos menores. Mais tarde, cobrem o ninho com folhas. Então, como passo final, as águias pegam plumas, caídas dos seus próprios corpos, para cobrir o interior do ninho.

Uma vez terminado, um ninho de águia é muito macio por dentro.

Neste ponto, observe onde as águias constroem seus ninhos. Elas levam para cima da montanha, todo o material que conseguem e constroem o seu ninho nas rochas.

Aqui, reside uma lição a qual precisamos considerar. Por exemplo, observe o que Jesus declarou em Mateus 7 a respeito de construir sobre a rocha. (Mt 7.24)

24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.

Note que Jesus declarou que um homem sábio edifica a sua casa sobre a rocha. Por quê? Pelo fato de a rocha ser um dos alicerces mais fortes sobre o qual alguém pode edificar.

Dessa forma, aprendemos uma lição com a águia, no que se refere a construir uma estrutura forte ou uma "casa es¬piritual" para a nossa vida. Assim como ela constrói o seu ninho em um fundamento sólido, é importante que edifiquemos a nossa vida espiritual da mesma forma!

O fundamento é a parte mais importante de qualquer construção porque é a base. Então, o alicerce precisa ser forte, firme e seguro. Se você deseja cumprir o que Deus planejou para a sua vida, tem de construir sobre um fundamento sólido - Jesus Cristo, a Rocha (1 Co 10.4). A menos que cumpra isso, nada do que você fizer para o Senhor prevalecerá.

Capaz de resistir à tempestade
Perceba que as águias não constroem um ninho minúsculo. É uma construção ampla, pesando algumas vezes, aproximadamente, duas toneladas e bem capaz de proteger os componentes.

Se você conhece um pouco sobre montanhas, sabe que as rajadas de vento mais fortes se formam, geralmente, perto dos picos por causa das grandes altitudes. Contudo, um ninho de águia pode resistir àqueles ventos rigorosos, porque está construído dentro da fenda de uma rocha.

Sem dúvida, elas constroem seus ninhos para durar! É o que nós precisamos fazer. Temos de edificar um lugar de permanência na fenda da Rocha que é Cristo Jesus, de tal maneira que, todas as vezes que surgirem os ventos e as tempestades da vida, nossa casa espiritual permaneça firme, estabelecida em fundamento sólido.

Permanecerá uma casa edificada sobre a Palavra

Em meio à tempestade, as águias macho e fêmea se aconchegam no ninho, sabendo que nele estão seguras - porque o construíram de maneira adequada desde o começo. Da mesma forma, quando você toma a Palavra de Deus e edifica a sua vida, corretamente, no fundamento da Sua Palavra, você também estará seguro.

O diabo pode berrar quanto quiser. As circunstâncias desfavoráveis e as tempestades da vida podem surgir.

Mas você se aconchegará, firmemente, na sua casa espiritual, sabendo que ela permanecerá segura e que nada que venha a surgir contra ela, destrui-la-á. Contudo, esta cer¬teza advém do conhecimento do que diz a Bíblia e da edificação da sua vida no fundamento sólido da Palavra!

Há uma clássica história infantil chamada Os três porquinhos, que me faz lembrar da ilustração usada por Jesus, sobre um homem que construiu a sua casa sobre a rocha e de outro que a edificou sobre a areia (Mt 7.24-27; Lc 6.47- 49).

Diz a história: eram três porquinhos e cada um construiu uma casa. O primeiro, construiu uma casa de palha e o segundo, uma de madeira. Entretanto, o terceiro porquinho edificou a sua casa com tijolo.

Não se pode construir uma casa de tijolos, da noite para o dia, pois isso é demorado! No entanto, os dois primeiros porquinhos não queriam gastar muito tempo na construção de suas casas.

Eles preferiram outros afazeres, então, simplesmente juntaram algumas coisas. Contudo, o terceiro porco levou mais tempo para construir uma casa forte, sólida (e se não fosse pela sua compaixão, ele teria sido o único sobrevivente do ataque do lobo mau!).

Este porquinho sabido construiu sua habitação de tal modo que ela resistisse ao teste. E quando não tinha sequer terminado, o lobo mau - digamos, o diabo - apareceu e gritou: "Vou assoprar a sua casa!"

Bem, o porquinho retrucou: "Você pode ofender-me e soprar tudo o que quiser, sr. Lobo. Eu construí uma casa forte e você não conseguirá destruí-la!" Realmente, aquele porquinho estava seguro!

No entanto, quando o inimigo investe contra algumas pessoas, elas tremem e ficam desnorteadas, porque não estão verdadeiramente seguras. Não estão certas se a casa delas resistirá à prova.

Se você estiver seguro, sabendo que edificou uma morada espiritual forte sobre o que diz a Escritura, resistirá ao inimigo e dirá com confiança: "Faça o que quiser, diabo, mas eu permanecerei firme porque construí a minha casa sobre a Palavra de Deus!"

Gaste tempo para construir certo Esse é o tipo de confiança que a águia demonstra. 

Quer no vôo ou abrigada com segurança no seu ninho, a águia majestosa encarará a tempestade e a desafiará. Se não estiver flutuando no ar, ela estará trabalhando duro no seu ninho como a dizer: "Sopre quanto quiser, vento. Ventania, venha aqui! Eu permanecerei firme porque levei tempo para construir o meu ninho adequadamente".

Todavia, o problema de alguns cristãos é que eles não gastaram tempo para edificar, adequadamente, a vida deles sobre a Palavra. Então, quando o inimigo os atinge, eles têm de recomeçar toda a construção.

Você sabe que é mais difícil reconstruir algo do que construí-lo certo na primeira vez? Converse com pessoas que entendem de construção. Elas lhe dirão que é mais barato, mais fácil e muito mais prático construir um edifício direito, da primeira vez, do que voltar atrás e ter que refazê-lo mais tarde.

Se isso é uma verdade na construção de uma casa -moradia natural -, quanto mais o será quando você edificar a sua casa espiritual, a sua estrutura para uma vida de fé em Deus. Sem dúvida, é melhor construir sua casa espiritual corretamente, na primeira vez, porque, no momento em que o diabo vier, você poderá não ter tempo para realizar um projeto de reconstrução. Ele o atacará e tentará destruir sua fé antes que você recomece a obra. Mas, graças a Deus, você não tem de preocupar-se se investiu tempo para edificar bem a sua casa na Palavra, desde o começo! O papel do Pai é prover

Quando as águias completam o seu ninho, elas estão prontas para começar a sua família (outra caracte¬rística interessante sobre as águias é que elas se casam por toda a vida - porém esta é uma outra lição completa a qual não abordaremos agora!)

Em algum momento da primavera, a mamãe águia põe um ou dois ovos, que são chocados depois de umas poucas semanas. 

A partir do momento em que ela os põe, até depois que os filhotes nascem, o papai águia gasta o seu tempo provendo as necessidades da sua família. Então, quando os filhotes recém-nascidos começam a ganhar penugem, a mãe águia ajuda o macho a prover alimento para os filhotes ainda em desenvolvimento.

Eis aqui algo que temos na Palavra de Deus ao apren¬dermos outra lição com a águia. A Bíblia instrui o homem cristão a prover a sua família como o cabeça da casa. Ela lhe diz para colocar as necessidades da sua esposa e dos filhos em primeiro lugar, e as suas próprias necessidades, vontades e desejos em segundo plano (Ef 5.25-29; 1 Tm 5.8).

Então, quando você analisa esta lição, do ponto de vista espiritual, percebe que pertencemos à família de Deus, por meio do novo nascimento. Sabemos também que o próprio Deus prometeu que Ele nos proverá.

(Fp 4.19)
19 O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

(SL 37.25)
(V.25) Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.

Deus é o Pai celestial de todos que são nascidos de novo, Ele é o nosso Provedor! Aleluia!

A abundância do Pai
Tão logo os bebês águias saem do ovo, o papai águia leva para o ninho o que parece ser alguns presentes.

Os cientistas e especialistas em vida selvagem não desco¬briram porque isso acontece. A águia macho simplesmente age dessa forma sem uma razão aparente. Naturalmente, o pai águia consegue alimento para o sustento da sua família, além de levar para a casa algumas coisas extras, tais como latas velhas e outros objetos inusitados que encontra.

Veja, algumas vezes, os pais ficam tão exultantes quando seus filhos nascem, que levam para a casa todos os tipos de presentes que não são realmente necessários. Sei disso, pois já agi assim e estou certo de que alguns outros pais também o fizeram - especialmente os que são pais e avós pela primeira vez!

A mãe pode dizer: "O que é isso?"
O pai responde: "E só uma coisinha que trouxe para o bebê".

"Mas o que o bebê fará com isso?"
"Eu não sei. Simplesmente achei que seria bom para ele". Bem, parece que, como pais, a maneira como nós agimos, na ocasião em que nossos filhos nascem, é simi¬lar ao comportamento do papai águia. 

Creio que podemos comparar a conduta da águia com a maneira de Deus prover para os Seus filhos!

Note, Deus Se preocupa em suprir além das nossas necessidades. Ele também deseja proporcionar-nos alguns prazeres. O Senhor quer mandar-nos chuvas de bênçãos e toda boa dádiva (Ez 34.26; Tg 1.17).

3. TEMPO DE VOAR
Como a águia desperta o seu ninho, se move sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os e os leva sobre as suas asas, assim, só o SENHOR o guiou; e não havia com ele deus estranho.

( Dt 32.11,12)
Logo depois que os bebês águias nascem, eles pas¬sam um tempo tranqüilos. Aconchegam-se no ninho macio e emplumado, e tudo de que necessitam lhes é trazido. Entretanto, um dia, as coisas mudam. Chega o momento em que a águia mãe agita o ninho!

No momento certo, a águia mãe desce no ninho, bate e agita as suas asas, e faz com que seus filhotes acordem e andem. Então, ela retira do ninho, todas as folhas e penas macias, de tal forma que as aguiazinhas não fiquem confortáveis - quando as jovens águias tentam deitar-se, os galhos as espetam. 

É o momento dos bebês crescerem!
Talvez, você esteja neste mesmo ponto na sua caminhada espiritual. Deus o proveu e o ajudou. Você conhece as Santas Escrituras, mas precisa crescer espiritualmente. É tempo de começar a crer nEla por você mesmo.

Algumas vezes, as pessoas atingem uma posição na caminhada com Deus na qual elas se perguntam por que as coisas não estão tão confortáveis como costumavam ser. Provavelmente, isso aconteceu porque elas precisavam crescer! Talvez, Deus as esteja agitando, exatamente como a mamãe águia sacode o seu ninho e bate as asas em cima dos seus filhotes!

Isso é o que o Senhor pode fazer com você. Ele o agita e remove todas as penas macias - tudo na sua vida que faz com que seja fácil ficar espiritualmente complacente. Deus tenta ajudá-lo a levantar-se para começar a sair do seu lugar de conforto e aprender como crer nEle por você mesmo (e não apenas para você mesmo, mas também em benefícios de outros!).

Queda livre
Depois de uns dias de agitação dos seus filhotes e de fazê-los caminhar no ninho espinhento, a mãe entra no ninho, localiza-se atrás deles e bate as asas até que, finalmente, uma das águias sobe até a beirada do ninho.

Entretanto, a águia mãe não fica satisfeita. Com o bater das suas asas, ela, deliberadamente, empurra o primeiro filhote até a beirada, para fora. E lá se vai a pequenina águia em queda livre!

Talvez você pense: "Irmão, esse filhote sou eu! Eu me sinto como se acabasse de ser empurrado para fora da minha vida confortável, e estivesse em queda livre. E daí, o que tenho de fazer?"

Você tem de fazer o que viu outros cristãos fazerem - usar as suas asas da fé e crer em Deus!

O Pai celestial não o deixará cair
Pobre águia! A única coisa que ela sabe fazer é o que viu mamãe e papai fazerem com aquelas suas asas enormes todas as vezes que voavam para o ninho.

Assim, a aguiazinha começa a bater as asas - mas não adianta muito. Então, antes de quase baterem no chão, a mamãe ou o papai se arremetem bem por baixo dela e, gentilmente, seguram-na em suas grandes asas, de volta para o ninho. 

Eu gosto disso. Você pode estar no seu limite, prova¬velmente, olhando para baixo em uma situação que lhe parece impossível. Ou quem sabe, solto no ar, experimentando suas asas da fé pela primeira vez. Parece como se você estivesse a ponto de bater no fundo de uma rocha e então estará tudo terminado. No entanto, amigo, o Pai celestial não o deixará cair (Ex 19.4)!

Aprendendo a voar
Analisemos a passagem de Deuteronômio 32.11: (Dt 32.11)

(V.11) Como a águia desperta o seu ninho, se move sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os e os leva sobre as suas asas.

Sem dúvida, este versículo refere-se à parte de trás da asa de um pássaro, onde o filhote aterrissa quando está na asa dos seus pais.

É interessante notarmos que, logo no dia seguinte, as águias passam pelo mesmo teste. Mas, desta vez, elas estão muito mais forte e voam um pouco mais, antes de serem apanhadas pelas asas de seus pais.

Então, depois de cerca de três dias exercitando-se, de repente, acontece: a pequena águia começa a voar alto com as asas estendidas, majestosamente, na corrente de ar ascendente ao vento. Ela está voando!

Imagino a pequena águia enquanto voa.
Ela olha em volta, para a maravilhosa criação de Deus, e pensa: "Oh, isso é divertido!"
O mesmo acontece quando você, pela primeira vez, salta da segurança do seu ninho espiritual e crê em Deus. Não é muito divertido no começo. 

Mas, uma vez que realmente aprende a voar - a confiar e crer em Deus em todas as situações da sua vida-, você não tem outra alternativa! Depois de algum tempo, as asas da sua fé se tornam fortes, porque você as exercita constantemente. Então você não terá problema algum quando um abismo de provas tentar atingi-lo - porque está acostumado a confiar na Palavra de Deus. 

Dessa forma, você salta exatamente no meio daquele grande abismo, sabendo que a Palavra irá sustentá-lo e conduzi-lo em segurança até o outro lado. Bem, por volta do quinto dia, a mamãe águia não precisará mais empurrar seus filhotes para fora do ninho. Em vez disso, eles se levantam e voam juntos!

Não tenha medo de experimentar suas asas
Algum dia, se você desejar voar alto como as águias, terá de estar disposto a confiar em Deus e a deixar a segurança do ninho. E se, em algum momento, quiser receber as bênçãos que você crê que Deus falou ao seu coração, e vê-las acontecer, precisará experimentar suas asas espirituais, (elas estão em você, embora não tenha consciência disso!).

As asas daquela pequena águia já estavam nela o tempo todo - ela, simplesmente, não sabia como usá-las! Mas a mãe estava ciente do momento certo de os seus filhotes as estenderem e aprenderem a voar.

Do mesmo modo, você precisa aprender a confiar em Deus, porque Ele sabe qual é o momento em que você deve começar a estender as suas próprias asas espiri¬tuais e aprender a viver pela fé na Sua Palavra.

Todos esses procedimentos são necessários para o nosso crescimento espiritual. Você não pode permanecer no ninho da segurança. Mais cedo ou mais tarde, terá de aprender como dar passos de fé.

Você precisa sair do ninho e aprender a voar!
Perceba que, muitas pessoas não obterão de Deus mais direção, enquanto não fizerem primeiramente um movimento. Não falo sobre mudar-se de cidade ou de igreja, mas sobre mover-se com Deus e desenvolver a fé.

Algumas vezes, as pessoas atingem um ponto, na vida cristã, no qual parece não saberem para onde ir ou o que fazer. E como se estivessem bloqueadas no seu crescimento espiritual. Creio que uma das razões é que elas não se moveram com Deus, não desenvolveram a fé.

Então veja, você precisará tomar uma atitude. Dê um passo para fora do seu ninho de dependência e compla¬cência espirituais, e aprenda a confiar no Pai. Não tenha medo de experimentar as suas asas da fé. Você tem potencial para voar alto com elas, e, um dia, conseguirá - mas não enquanto não fizer um movimento e der o primeiro passo!

Tire as limitações
Deus jamais o limitará no recebimento de tudo o que Ele tem para você. A verdade é que você é quem O limita em sua vida!

Deixe-me perguntar-lhe: Quantas coisas grandes você pode sonhar em realizar para Deus? Quanto pode crer nEle para isso? A sua resposta determinará sua altitude espiritual ou a altura que você atingirá, na vida, com Cristo. O limite é seu, não de Deus. 

Estude a Palavra e descubra que Deus não coloca limite algum sobre você.
O Senhor diz: Nada vos será impossível (Mt 17.20c). Ele diz: Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis (Mc 11.24b)!

Em outras palavras, Deus declara: "Você pode ter o que crer que terá, de acordo com a minha Palavra". Portanto, isso deixa para trás quaisquer limitações suas no que diz respeito à distância que percorrer em Deus!

Em Filipenses 4.13, a Escritura afirma: [Eu] posso todas as coisas naquele que me fortalece. Aquele eu, na verdade, significa você, se considerar Deus na Sua Palavra. Compete a você determinar até que altura voará na vida. Então, tire as limitações e fixe os olhos nas alturas, em Deus. Aprenda uma lição com a águia: construa a sua casa espiritual no fundamento certo - na Palavra - e a construa solidamente, de maneira a resistir às provas. 

Então, não tenha medo de dar um passo de fé e experi¬mentar suas asas espirituais. É algo que você mesmo tem de fazer. Sua mãe, pai, irmã ou irmão não podem executar isso por você. Até o próprio Deus não O poderá.

Você precisa aprender a crer em Deus e considerá-Lo na Sua Palavra. Se assim o fizer, logo se encontrará voando sobre o abismo das impossibilidades com nada por baixo dos seus pés, a não ser a Palavra de Deus. E você alcan¬çará alturas maiores do que as que jamais imaginou que pudesse atingir!

Ouse crer em Deus
Jesus declarou: O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar (Mt 24.35; Mc 13.31; Lc 21.33).

Sou uma prova viva de que a Palavra de Deus jamais falha. Em meio a muitas situações, aparentemente impos¬síveis, permaneci na Palavra de Deus e continuei a citar Suas promessas - e ainda estou aqui, forte.

Lembro-me do dia, há muitos anos atrás, em que olhava pela janela do meu escritório no campus do RHEMA. Cada vez mais, as dívidas aumentavam e eu sentia como se carregasse todo o peso de um ministério e da Escola Bíblica sobre os meus ombros. O diabo gritava em meu ouvido: "Você destruiu o que seu pai levou mais de quarenta anos para construir!"

Entretanto, embora houvesse pressão, não me curvei, porque sabia que tinha edificado a minha casa espiritual no fundamento da Palavra de Deus - e Ela jamais falha!

Certa ocasião, em meu escritório, tomei a decisão de crer em Deus e de ter fé na Sua Palavra. Para deixar claro o meu ponto de vista, coloquei minha Bíblia no chão e, literalmente, fiquei de pé sobre Ela! Falei, então: "Diabo, quero que saiba que o Centro de Treinamento Bíblico RHEMA não foi idéia minha nem de meu pai. 

Foi idéia de Deus, e eu cumpro o que Ele me ordenou. A Palavra promete que Ele suprirá todas as minhas necessidades segundo as Suas riquezas em glória, por Cristo Jesus (Fp 4.19)!"

"Então se Deus falou, eu creio, e isso encerra o assunto! Eu iá veio resolvido. Avisto todas as contas pagas e as necessidades supridas!" E louvado seja Deus, até hoje, todas as despesas para a condução do centro de.treinamento têm sido pagas, porque Ele tem honrado fielmente a Sua Palavra!



Na ocasião em que estávamos no processo de construção do novo auditório da Igreja Bíblica RHEMA as pessoas me disseram que estava louco por investir tanto dinheiro naquele prédio. No entanto, agora elas reconhecem que estavam erradas a esse respeito, e se maravilham.

É certo que, teria sido mais fácil e muito mais confortável construir um edifício menor. Todavia, Deus sabia de quanto espaço precisaríamos. Nosso santuário já está lotado nas manhãs de domingo, e continuamos a crescer!

Eu poderia ter feito o que o homem disse, mas preferi seguir adiante com o que Deus me prometeu!

Gostaria de encorajá-lo a apossar-se do que o Pai diz e a permanecer firme. Seja tenaz com relação a isso. Entre¬tanto, em primeiro lugar, você precisa certificar-se de que construiu a sua vida espiritual no fundamento seguro da Palavra, pois as provas e aflições virão. Elas apareceram no meu caminho, mas aprendi a crer nas promessas de Deus. E as únicas limitações que tive para superar aquelas provações foram as que eu coloquei em Deus.

Suba para outro nível de fé
Deus está perguntando-lhe: "Por que você crê em Mim?" Este é um questionamento que precisa fazer realisticamente.

Em outras palavras, reconheça onde está o seu nível de fé e determine por que motivo crê em Deus neste momento. A seguir, exercite a sua fé a fim de receber as bênçãos para as quais você crê nEle. À medida que você recebe as respostas destas indagações, sua fé é fortalecida, aumenta, e você começa a subir para um outro nível de fé.

Devemos mover-nos para novos níveis, com a Palavra de Deus, até Jesus voltar (então, não precisaremos mais crer em Deus para provisões terrenas, pois estaremos com Ele!).
Mas, durante o tempo em que estamos na Terra, podemos sempre realizar mais para o Reino de Deus se simplesmente dermos um passo na Palavra e ousarmos crer nEle!

Voar com asas como águias
Algumas vezes, pode parecer mais fácil ficar em um ninho desconfortável do que dar um passo para fora e começar a crer em Deus por si mesmo. 

Você pode achar que suas asas são muito fracas para sustentá-lo quando chegar o momento de saltar do ninho e voar. Todavia, a Bíblia declara que o Senhor Deus dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que está sem vigor!

ISAÍAS 40.28-31
28 Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos confins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não há esquadrinhação do seu entendimento. 29 Dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. 30 Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os jovens certamente cairão. 31 Mas os que esperam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão.

Aproprie-se do poder do Espírito Santo e da Palavra de Deus e voe acima da escuridão. Voe acima da melancolia. Voe livre, acima de todas as nuvens da adversidade até penetrar no céu tranqüilo da vitória, onde você poderá deslizar com suas asas estendidas em majestade e força!

Contudo, esse processo começa com o movimentar-se. Mover-se do ninho da complacência e da mediocridade espirituais, e fixar os olhos no Alto, no Pai. Comece a desenvolver as suas asas espirituais, passando tempo com o Senhor em oração e louvor, e exercitando a sua fé, na Palavra, em todas as oportunidades que tiver. 

Então, enquanto espera diante do Senhor e coloca toda a sua confiança nEle, você renovará a sua força. Você voará alto com asas como águias, a fim de alcançar o seu pleno potencial em Deus!

Que Deus nos abençoe e nos guarde no seu grandioso amor em nome de Jesus, amém!

Deus te Abençoe !!!


Ministro Carlos Carvalho

Autor: Jânio Santos de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se alimentou? me faça feliz!
comente!

Me faça feliz, Comente!

Seguidores